quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

A Culpa É Dela


Culpa

Sempre a amaste, eu sei que sim, e também sei que sempre a amarás, mesmo que ela tenha partido o teu coração em mil pedaços. É inevitável. É inevitável não sentires o teu coração apertado quando vês fotos de outro no seu instagram, é inevitável não deixares as lágrimas magoadas rolarem pela tua face quando as vossas memórias te vêm à cabeça, é inevitável não partires mesas e cadeiras quando a encontras na rua e ela te sorri normalmente, como se nada se tivesse passado.

O que não é inevitável é derrobares-me e dizer-me o quão inútil sou por não ser como ela, é chegares a casa bebado às tantas da madrugada porque não te posso dar aquilo que ela te fez perder, é deixares-me sozinha dias e dias a fio para ires ter com outras com quem nunca vais querer estar. O que não é inevitável, é bateres-me todos os dias antes do jantar, enquanto estás meio atordoado por tê-la visto nos braços de outro que agora a ama como tu um dia amaste, e a quem ela ama mais do que algum dia te amou a ti. Mas amor, tenho que te dizer, a culpa não é minha, muito menos tua; a culpa é dela. A culpa é dela. A culpa é dela, dela, dela. A culpa é dela por não te ter amado o suficiente. A culpa é dela por te ter deixado e partido o teu coração. A culpa é dela. A culpa é dela de tu me tratares assim. E é por isso que eu te perdou, a ti, quem me marca violentamente com o cinto ou que à força faz amor comigo. Eu perdou-te, meu querido, porque te amo. E ao contrário dela, sempre vou amar.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixa aqui o teu comentário com a tua opinião sobre o post, de modo a que eu possa melhorar o Primavera Estacional.

Deixa também o link do teu blog para eu passar por lá!